Andrea Nunes Velho, mestranda no programa de Psicopedagogia da Université de Montréal, conta suas estratégias para viver a experiência de estudo no Canadá da melhor forma.

A palavra-chave é antecedência. Foram mais de 2 anos antes da primeira aula de mestrado na Université de Montréal. Investi no aprendizado do francês, busquei bastante informação e tive a oportunidade de visitar todas as grandes universidades de Montreal. Muito me impressionou a estrutura física da UdeM, contudo, foi a bela recepção que tive dos funcionários que definiu minha escolha. 

Li sobre os programas de pós-graduação e decidi pelo mestrado na área da educação, mais especificamente do departamento de Psicopedagogia. Imediatamente fui em busca de um orientador. Ao encontrar uma professora cuja linha de pesquisa condizia com meu campo de estudo, enviei um e-mail explicando as intenções de meu contato, meu CV e uma carta de apresentação. É importante salientar que esse contato deve ser feito com muita antecedência.

Algumas semanas depois, ela me respondeu e combinamos uma entrevista por Skype. Nisso, me dei conta da grande importância de ter começado a estudar francês muito antes, pois quando a oportunidade dessa conversa apareceu, eu estava pronta. Falamos sobre meu projeto de pesquisa e sobre o campo de estudo explorado pela professora, que se mostrou interessada e preocupada em me ajudar nas questões financeiras, como o pedido de bolsas. Aliás, essa é uma dica importante: se você tem interesse em bolsa, é através de seu orientador que você deve fazer o pedido e solicitar informações de como fazer para obtê-la. No final da conversa, para minha felicidade, ela me aceitou como sua mestranda. A partir dessa notícia, retomei as informações no site sobre processo seletivo, datas, documentos necessários, traduções juramentadas, CAQ (Certificado de Aceitação do Québec, necessário para quem quer estudar por mais de seis meses na província e necessário também para obtenção do Visto), etc.

Em janeiro de 2016 enviei todos os documentos por correio* e só obtive a carta de aceitação da universidade em junho. Cheguei em Montreal um dia antes de começarem as aulas. Foi muito difícil encontrar apartamento para alugar com as aulas já em andamento.  Finalmente, após um mês de procura, eu o encontrei. O ideal é chegar com pelo menos um mês de antecedência para ter aquele precioso tempinho de descobrir quais são os supermercados mais baratos, conhecer as bibliotecas públicas, comprar as roupas de inverno ou mesmo conhecer os meios de transportes que a cidade oferece (que por sinal são incríveis!). A própria UdeM oferece uma semana de atividades, antes do início das aulas.

Como estudante estrangeiro você deve estar matriculado em tempo integral durante toda sua estadia. Além disso, você tem o direito de trabalhar 20 horas por semana, tanto dentro como fora da universidade.

Decidi vir estudar no Canadá por causa da excelência do sistema de educação. A pesquisa na UdeM é algo realmente levado muito a sério. Os professores são extremamente comprometidos e exigentes. A universidade dispõe de vários tipos de ajuda a baixo custo. Eles estão realmente preocupados com nosso sucesso acadêmico!

Enfim, estou convencida de que fiz a escolha certa. Morar em Montreal e estudar na UdeM superou todas minhas expectativas.

Andrea Nunes Velho é formada em Psicologia pela PUC-RS e licenciada em Educação Física pelo Centro Universitário Metodista IPA. Fez pós-graduação na área da Educação Física, também na PUC-RS. Atualmente é aluna do mestrado em Ciências da Educação (programa de Psicopedagogia) na Université de Montréal, onde desenvolve uma pesquisa sobre “Emoções e habilidades socioemocionais mobilizadas por professores iniciantes de educação física primária”. Andrea também é membro do CRIFPE (Centre de recherche interuniversitaire sur la formation et la profession enseignante) e auxiliar de professor.

*À partir de dezembro de 2018 a UdeM passou a aceitar o envio de documentos online via Centre étudiant. Para maiores informações sobre como enviar os documentos solicitados clique aqui.

**Versão integral do texto publicado no blog Estudar Fora no dia 20 de outubro de 2018. 

Abonnez-vous à notre blogue

En saisissant votre courriel, vous consentez à recevoir des communications de l’UdeM.

Le test cursus: pour trouver votre voie