Vida estudantil | Moradia

Seja em república de estudantes, em residência universitária ou sozinho, você não terá qualquer problema para morar em Montreal a um custo moderado. Resta escolher sua maneira e seu bairro!

É relativamente fácil se instalar em Montreal. Os aluguéis são significativamente mais baratos do que em outras grandes metrópoles, como Paris ou Toronto. É comum achar um cantinho acolhedor a preços competitivos.

Morar fora do campus

Para um quarto em uma república de estudantes, planeje um orçamento de cerca de C$ 450 por mês, ou um pouco mais se você decidir alugar sua própria quitinete. Os contratos são de 12 meses e incluem, geralmente, aquecimento, água e eletricidade. Antes de assinar o que quer que seja, verifique se a residência, com encargos incluídos, corresponde ao seu orçamento estudantil! Faça simulações.

“Inicie sua pesquisa na primavera para obter as melhores ofertas. Não deixe de reservar sua habitação com antecedência por telefone, pedindo fotos”, aconselha Sébastien, graduado francês na Université de Montréal. O banco de moradia fora do campus da Université de Montréal vai te fornecer ofertas, especialmente de república de estudantes.

Mobiliados ou semimobiliados

Se você preferir procurar pessoalmente, planeje chegar “no mínimo três semanas antes do início das aulas”, sugere Sébastien. “A fim de evitar comprar móveis ou eletrodomésticos, opte pelas moradias mobiliadas ou semimobiliadas. Folheie os jornais ou consulte os sítios de Internet especializados, como kijiji.ca ou lespac.com.”

Não se esqueça de que Montreal é uma cidade muito urbana e hiperconectada, mas que tem também um lado muito barato. “Faz cinco anos que eu moro aqui e eu nunca comprei um móvel! Em Montreal, o reaproveitamento é uma verdadeira arte, e funciona”, conta Alexandre, estudante de ciências da comunicação na Université de Montréal, que tem o hábito de ficar de olho nos móveis que seus vizinhos deixam na calçada. Faça como ele, aproveite para mobiliar seu cantinho a um custo menor.  

Escolher um bom bairro

Para Sébastien, não há dúvida: se você estuda na Université de Montréal, o melhor bairro é Côte-des-Neiges. “Esse bairro próximo da Universidade te beneficiará de uma escolha incomparável de lanchonetes e de restaurantes a um bom preço. Os aluguéis são relativamente baratos e o centro da cidade fica a 15 minutos de metrô.”

O bairro Mile-End também pode ser um bom plano quando se estuda na UdeM. “Você está a cinco minutos da Universidade, de bicicleta. É um bairro mais anglófono onde você encontra de tudo: bares vegetarianos/veganos, muitos shows, arte de rua e exposições geniais na galeria Fresh Paint, entre outros...”, se entusiasma Alexandre. Élise, estudante de optometria na UdeM, compartilha da mesma opinião: “Mile-End é o bairro ideal para viver. Os aluguéis são baratos e a comunidade judaica que nele habita é bastante diversificada, a gente vive bem junto.”    

Para os pequenos orçamentos, você pode também optar por Rosemont–La Petite-Patrie, perto das estações de metrô Jean-Talon, De Castelnau, Jarry, Fabre e Beaubien. “Você terá acesso a duas linhas de metrô, a um enorme mercado com frutas e legumes a preço baixo, ao bairro italiano assim como à Plaza Saint-Hubert e a suas butiques de moda”, relata Sébastien.

Morar em residência universitária

A UdeM oferece lugares em suas residências universitárias aos estudantes. Essa pode ser uma boa solução para o primeiro ano de estudo ou simplesmente para um curto período. A tarifa é de C$ 385 ao mês por uma quitinete simples e de C$ 726 por uma quitinete com banheiro integrado. As salas e as cozinhas são compartilhadas. Os contratos são de oito meses, de 1o de setembro a 1o de maio, que corresponde ao período de aulas.

A vantagem desse sistema é que ele te permite encontrar facilmente estudantes e simplificar teus trâmites. Além disso, os quartos são situados no campus, muito próximos de todas as instalações esportivas: salas de ginástica, piscina etc.

Nota: Cada ano, você pode se inscrever a partir de 1o de março para submeter um pedido de moradia visitando o sítio http://www.residences-etu.ca/inscription.php.

Decifrar uma oferta de moradia no Quebec

·      Você sabia que quando é indicado o número de cômodos, ½ equivale, aproximadamente, ao tamanho de um banheiro? Em outras palavras, saiba que o número inteiro representa o número de cômodos no total e que ½ designa o banheiro. Se você optar por um 3 ½, então você terá direito a um apartamento com sala, cozinha, quarto e banheiro. Quanto ao 1 ½, ele equivale a uma quitinete onde o cômodo principal pode ser um escritório, uma sala de jantar ou um quarto.

·      Se for mencionado que o apartamento possui um locker, significa que você poderá armazenar os itens volumosos num local coberto (ou um cubículo ou um minissótão, como você preferir). Em geral, o locker fica localizado no interior do prédio ou do apartamento.

·      Por “tout inclus” (tudo incluído), entenda que o proprietário paga o custo do aquecimento, da água quente e da eletricidade. Logo, você pagará nada a mais que o aluguel esperado. Se nada for incluído? É você quem paga.

·      Finalmente, note que “poêle” significa fogão; “laveuse”, máquina de lavar roupa; “sécheuse”, secadora de roupa... Antes de alugar um imóvel, verifique se, de fato, ele possui as famosas “entrées laveuse/sécheuse” (entradas de lavadora e secadora) para conectar os dispositivos. É recomendado! Boa mudança e sinta-se em casa!   

Tradução : Liv Chamma, étudiante au Certificat en français langue seconde: culture, études et travail

À propos de l'auteur
Daisy Le Corre

Daisy est journaliste et chargée de projet au Service de l'admission et du recrutement. Amoureuse des mots et de la vie des gens, elle a toujours des idées plein la tête! Indiscrétion : elle voue un culte infini à Catulle Mendès, l'auteur qui lui permet d'étudier l'androgynie dans les oeuvres décadentes du 19e siècle. Raison pour laquelle elle poursuit sa recherche en littératures à l’UdeM…

Globe-trotteuse
Plume à papote
Queer

Abonnez-vous à notre blogue

En saisissant votre courriel, vous consentez à recevoir des communications de l’UdeM.

Le test cursus: pour trouver votre voie